Sobre a não-problemática do Tocha Humana Negro.

tochaa

Nem vem que não tem. O novo Tocha Humana ser negro não é uma problemática, não deveria ser objeto de tanta indignação e exigências de explicações rápidas que possam dar aos indignados a sensação de “ah, tá! agora faz sentido”. Não. Antes de você querer que haja uma explicação sensata, pare e pense: Por que essa obsessão? É só uma cor gente, estamos falando de adaptações de quadrinhos, de histórias de pessoas que andam e voam por aí fantasiadas e lutam contra vilões às vezes mais fantasiados ainda. E não estamos falando de realidades mega alternativas. A maioria das histórias se passam aqui, na nossa Terra, acontecem maluquices com pessoas normais que depois de acidentes tornam-se extraordinárias. Ai, mas pra tudo isso tem explicação! Andar de capa e cueca por aí não tem explicação nenhuma!
Irmãos de cores diferentes não pode ser algo mais absurdo do que você acordar e descobrir que é um mutante ou receber uma carta de Hogwarts. Porra, será que nunca na vida você conheceu pessoas de cores, raças, credos diferentes? E reparem bem nos irmãos e irmãs, pais e filhos, mães e filhas que vemos nas novelas e seriados. Tirando o óbvio da cor, eles são todos parecidos? Acho que não, né? Ser parecidos sequer é pré requisito para que atores interpretem parentes, aliás eu acho lindo quando (raramente) escolhem pessoas levemente semelhantes. Portanto, não é nenhum absurdo que Kate Mara e Michael B. Jordan possam ser irmãos nas telas. E vamos entrar na tecla que todos batem ridiculamente: “Se dizer que a Tiger Lily branca é racismo, o Tocha ser Negro é racismo também, isso cês não falam!! racismo reversoooo!!!!!!!”. No alto da ignorância, as pessoas meio que se recusam a pensar e tentar refletir um pouco sobre uma coisa chamada contexto histórico. Sim, essa coisinha chata que todo esquerdista madito fala, fala e vc pessoinha, ignora. Nós ainda estamos longe de vivermos uma democracia racial. Acredita quem é trouxa.

rooney-mara-tigerlily-pan-580
Uma personagem originalmente negra ser interpretada por uma pessoa branca é racismo, na medida em que ocorre uma invisibilidade, uma censura de uma identidade historicamente oprimida. Personagens latinos, pardos ou negros já têm pouca visibilidade, aí você leva para os cinemas ou televisão e apaga o pouco que tem. É racismo. Não tem desculpinhas. Agora, quando um personagem branco é adaptado e seu intérprete é negro não está havendo racismo porque brancos não são invisibilizados. Um personagem branco a menos, não vai diminuir em nada o saldo enorme de celebridades e personagens brancas com destaque. Eu citei rapidinho o caso da Íris e do Joe no post do Flautista, mas vou repetir aqui pois, prolixa : Entendo você, que passou anos vendo a mocinha do Velocista Escarlate com longos cabelos loiros, e automaticamente esperava numa adaptação vê-la sendo interpretada por alguém parecida. Não quero tirar isso de ninguém, é um desejo normal. Mas como vencer a branconormatividade e dar visibilidade a artistas negros ou latinos, sem fazer mudanças? Como dar cores a um elenco se ficarmos resmungando: “ai, não vou mudar o original por causa do politicamente correto, foda-se”. Sinceramente, foda-se você. Falar em dois lados da moeda é tosco demais. Em um mundo racista, como ainda tem gente que se atreve a dizer: ah, se vale pra um deve valer para o outro? Por que do ponto de vista social eu não vejo essa balança igualitária. Então, porque exigir que medidas que visem dar espaço á mulheres e homens negros não se esqueçam dos brancos? Repito: é ridículo, tosco e sou prolixa mesmo.

Esses dias, o mundo dos heróis entrou num rebuliço por causa do reboot do Homem-Aranha. No meio dessa doidice toda, eu descobri que Donald Glover chegou a fazer campanha para ser o novo Homem-Aranha. Eu gosto do Troy em Community (apesar dele e Abed pirarem muito, irritante), e fiquei pensando: por que não? E só pude chegar a conclusão que não poderia porque esse suposto mundo onde os negros já conquistaram tudo e reclamam por nada, torceria o nariz até a morte se tivesse que “engolir” um rapaz negro interpretando um herói super popular. São barreiras que hoje somos condicionados a pensar que aiiiiiiiiiiiiiiiiinda não podem ser quebradas, mesmo pensamento de quem um dia achava aceitável atores brancos pintados interpretarem negros, pois negros no cinema era algo impossível. Até que ponto, o nosso impossível de hoje é aliado do nosso comodismo? Porque é mais fácil colocar um ou dois negros coadjuvantes do que como protagonistas? O quão disputada Lupita Nyongo não estaria sendo, por ser jovem e bonita, vencedora de um Oscar, se não fosse negra demais para os padrões da indústria?

donald-glover_homem-aranha

Por isso que é problemático por exemplo, quando em uma série com elenco quase todo branco, os negros só apareçam vilanizados ou para apanhar e morrer. Esse segundo caso, é sobre Gotham. A personagem negra de maior destaque é Fish Mooney, eu a adoro e blá,blá, mas é só ela contra vários homens brancos de importância na tela. Quando aparecem negros em Gotham, são capangas, peões, meros descartáveis que vão apanhar e depois serão mortos. Já o primeiro caso é sobre a excelente série Good Wife, que apesar de dar um banho em papéis femininos interessantes é péssima em termos de representatividade negra. Os negros em Good Wife são sempre antagonistas, antipáticos, Wendy Scott-Carr e Leonard Bishop que o digam. Taye Diggs aquele colírio entrou no elenco e vamos ver no que vai dar. Mas porra, depois de seis temporadas é ridículo dizer que UM personagem vai trazer a redenção para todo o resto. Mas brancos também são mortos e espancados em Gotham, também há brancos malas e corruptos em Good Wife. Sim, e de forma geral sabe que diferença faz? Nenhuma, porque há diversidade de papéis que  brancos podem representar. Não há bons papéis para negros para equilibrar a balança. Brancos podem ser bons e ruins, que batem e que apanham, isso é tão neutro que nem notamos ou vamos seguir recusando pensar sobre.
Jogos Vorazes, por exemplo, é uma saga que eu amo, amo Katniss, amo J-Law do fundo do meu coração, o que não me impede que perceber que houve um grotesco processo na construção da Katniss. Katniss é não-branca, pele cor de oliva, míuda, longe do perfil de Lawrence. Mas então o que fizeram? Ao invés de pegarem uma atriz com o perfil da heroína, acharam mais conveniente tingir o cabelo de J-Law e fazê-la passar por morena. Ainda que defenda com glória sua Katniss, esse tipo de recurso é racista. “Amorenar” alguém podendo contratar atores negros e pardos é ridículo. E põe na conta, Ridley Scott, que é produtor executivo de Good Wife, vomitando toda a sua branquice, ao escalar atores brancos no seu Exodus.

kat

Voltando ao novo Tocha Humana, como desgraça pouca é bobagem, ainda sobram as inevitáveis comparações do ator com o loiríssimo Chris Evans. Muita gente falando que preferem o antigo Tocha porque era melhor e mais bonito. A segunda parte eu até concordo e não coisa chata, não, eu não obrigo ninguém a achar caras negros bonitos, ao menos que seja o David Ramsey, mas a primeira? O Tocha de Evans é um imbecil, a atuação horrorosa (Chris exorcizou esse passado dando alma ao seu Capitão América), e bem, o resto do filme é fraquinho, então não entendo mesmo esse receio de estragarem algo que nunca foi bom, o Tocha (e a franquia em si) . E se você é ingênuo de achar que as críticas não tem nada a ver com o fato dele ser negro e sim menos bonito, parabéns. Por que todos os comentários que eu li a respeito começam discretos, aí no terceiro, quarto argumento a pessoa vomita de vez seu racismo, pois a questão da cor já incomodava antes e a pessoa fica numa de rondar, rondar, até que: alguém a pressione ou alguém fale o que ela não tem coragem, e a pessoa pode ter o prazer de dar um like.

E posso pedir permissão para voltar algumas linhas? Repararam que as pessoas têm uma insistência maior para verbalizar que tal pessoa negra é feia? Porque gastar tanta energia? E se toca, caralho, todo mundo sabe que o padrão de beleza é branco, então quando você quer-porque-quer que todo mundo saiba que você acha fulana feia, ou que o cabelo da outra é ruim mesmo, você só tá ajudando a contribuir a colocar uma âncora na autoestima de quem vive lutando para afirmar que sua cor pode ser bonita, seus traços não são grosseiros, seu cabelo não precisa de um jeito. Por exemplo, eu mesma, não acho a FKA Twigs bonita (nem o Pattinson diga-se de passagem), nem tenho simpatia pelo seu estilo visual ou musical (nem pelo trabalho do Pattinson, diga-se de passagem), mas eu reparo que as pessoas tem um prazer inevitável de esculhambar a mulher sempre que podem. Se apegam a aparência de uma forma obsessiva, só sossegam depois de escrever uns trezentos comentários só para defender o direito (que ninguém tirou) de achar a cantora feia. É muita munição para pouca coisa, e eu não vejo essas mesmas pessoas usarem todo esse fogo para escrever muitão sobre artistas que amam. Vomitar merda é mais fácil do que produzir mel pelos teclados, e o argumento é feia é uma ótima forma de mascarar o racismo internalizado.

Não vou dizer que espero ansiosamente pelo novo filme do Quarteto-Fantástico, não esperei nem pelos dois primeiros, e só assisti quando ambos caíram nos domingos da Globo, e ainda que não seja o tipo de filme que eu faça questão de assistir, se estiver passando eu vejo por que é uma distração barata aceitável. Só queria ter a ilusão de que até a estréia, as expectativas das pessoas, sejam outras, se a história será boa, os efeitos especiais fodões, ou se o elenco de fato vai funcionar. Porque essa curiosidade MONSTRA para ver como vão resolver A QUESTÃO dos irmãos é miserável e só denuncia o quão limitadas as pessoas ainda são. Vamos lá gente, não é possível que o novo Tocha ser negro seja supostamente mais viagem do que um Homem-Formiga. Não é possível mesmo.

A internet sempre mitando!

A internet sempre mitando!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s