Supergirl: comentando os primeiros episódios (1-8)

 

tumblr_nv22r0QnSH1u9773so3_500.gif

Keeping up with the Kryptonians!

Após muita espera e um piloto vazado, finalmente coloquei as mãos nessa nova série de super heroína que entregou tudo que prometeu no seu longo trailer e que não é uma grande produção, mas por enquanto também não é tão esse cachorro morto que acham por aí. Para os iniciados, Supergirl mostra os passos de Kara Zor-el, prima mais velha do Superman. A história dele nos conhecemos: antes do planeta Krypton ser destruído, Kal-el é enviado para a Terra ainda um bebê em uma nave, mas a parte não conhecida é que sua prima Kara, aos doze anos (chuto eu) é enviada em seguida, com a missão de proteger o primo na nova vida na Terra. Porém,  a cápsula onde Kara é colocada sai de sua trajetória, ela fica presa durante anos na Zona Fantasma e Kara meio que congela no tempo lá dentro, mas um dia a cápsula se solta e ela chega na Terra. Ela ainda é a mesma menina pré-adolescente, mas seu primo já é adulto, famoso e claramente não precisa de sua proteção.

Kara é adotada pela família Danvers e durante seus anos de crescimento esconde seus poderes e tenta levar a vida de garota normal. Um dia ao salvar o avião onde sua irmã adotiva estava ela revela seus poderes ao mundo, embora ninguém perceba que a mulher que salvou o avião e a assistente atrapalhada de Cat Grant são a mesma pessoa. Cat batiza a heroína de Supergirl e embora Kara não goste do apelido no começo, ela abraça a causa de heroína de National City. Paralelo a nova heroína, condenados da prisão kriptoniana, conhecida como Forte Rozz, que chegou na Terra junto de Kara, são combatidos pelo D.E.O( Departamento de Operações Extra-normais), uma organização de inteligência para caçar aliens, onde Alex, irmã adotiva de Kara trabalha. Continuar lendo

Jessica Jones: das páginas de ALIAS para a Netflix

jl

Então pessoas, enquanto Jessica Jones não vem que tal dar uma lida na série ALIAS e descobrir porque vc também deveria estar contando os dias para a estreia? Já saíram vários teasers, e adorei muito o segundo, onde tem Jessica mostrando toda sua força, bagunça e marrentice, ou seja, ao invés de ficar sentando esperando novembro chegar e pensando: quem é essa na fila do pão? para de preguiça e vem ler ALIAS, porque quando você estiver maratonando Jessica Jones doidamente, vai ficar querendo ler a série de onde ela veio certo?

ALIAS é uma série criada por Brian Michael Bendis e faz parte do selo Marvel Max que se propõe a oferecer quadrinhos com um tom mais adulto, títulos como Blade, The Pulse e Fury também fazem parte do selo. Obviamente não confundir com a série ALIAS do J.J.Abramszzz com a Jennifer Garner, um não tem nada a ver com o outro. Jessica Jones, nossa protagonista é uma ex-vingadora, outrora conhecida como Safira ou Paladina e atualmente é detetive particular em um pequeno escritório administrado por ela mesma e só. Apesar de ser reconhecida vez ou outra, Jessica não usa mais os poderes e seus motivos para ter abandonado a vida de super heroína são segredos que a série vai revelando aos poucos. Continuar lendo

Sense8: algumas observações (negativas) sobre sexualidade na série.

Atenção! Spoilers sobre Sense8, bla,blá,blá, whiskas sachê…

nomi-tiene-el-apoyo-de-su-novia-amanita-640x347

Terminei ontem de assistir Sense8 e acreditem: eu gostei bastante. Muita gente odiou o ritmo lento ou mesmo a falta de uma história mais bem amarrada, eu entendo e a série tem muitos problemas técnicos, de roteiro e em termos de representação racial e sexual, MAS ainda assim, a ideia de oito pessoas interligadas me cativou e What´s Up não para de tocar na minha cabeça. Resenha bonitinha de Sense8 não teremos, porque é aquele tipo de série que prefiro analisar do que apresentar e para começar gostaria logo de deixar minhas impressões sobre duas coisas, ambas relacionadas a representação LGBTT: o primeiro ponto tá bagunçado e contraditório, mas segue a vida e acho que conseguir expressar melhor o segundo. Continuar lendo

Demolidor: sem medo, sem enrolação, sem fazer feio e a segunda temporada que não chega!

dare

O Demolidor (prefiro Daredevil, mas vou fechar com a Última Flor do Lácio), faz parte de um pacote de séries fruto da parceria entre Marvel e Netflix,para explorar o universo dos seus heróis em outras mídias. Além de Matt Murdock, foram confirmadas as séries de AKA Jéssica Jones, Punho de Ferro e Lucas Cage, e em um futuro muito aguardado já, todos deverão se unir na série Os Defensores. Eu já quero para ontem, mas por enquanto, o primeiro da lista, o Demônio de Hell’s Kitchen não está fazendo feio. Continuar lendo

Agent Carter: uma linda série que é menos feminista do que as pessoas pensam.

011315_AgentCarter_TimeandTide3

É complicado, pois quando reflito, percebo que quase tudo que eu gosto na Peggy é exatamente aquilo que eu considero problemático e nada feminista do ponto de vista crítico. Não que isso seja o fim do mundo, é possível gostar de uma coisa e pensar ao mesmo tempo. Certo, estamos em junho, perdi o todo o hype, mas não queria passar em branco uma série tão legal (e devidamente renovada) e meter o bedelho em alguns pontos que considero equivocado sobre o “ teor feminista” da série. Continuar lendo

Combo Séries: Season Finales

Mas mulher, cadê a introdução dessa porra? Hoje não.

Correndo pra entregar o Combo mal feito

Correndo pra entregar o Combo mal feito

Arrow

Eu realmente gostaria de ter um tom mais otimista, mas não vai acontecer. Eu sei, você sabe, todo mundo percebeu que essa terceira temporada de Arrow foi terrivelmente fraca. O foca da temporada, ainda que alguns episódios tentassem variar um pouco, foi a morte de Sara e as consequências disso. Eu juro que não fazia ideia que a morte da Canário movimentaria todas as peças dessa season, achei que no máximo daria um pequeno arco e após a resolução, um vilão por motivos totalmente desvinculados chegaria. Tudo, absolutamente tudo girou em torna da morte da personagem e não a culpa não é dela. A dúvida sobre quem era o assassino foi um ponto interessante, mas o desenrolar de tudo, o plano mirabolante de Malcom, e por fim, Ra’s  foi tudo muito desimpolgante (?), na falta de uma palavra melhor. Continuar lendo

Legends of Tomorrow e Supergirl: parece que vou queimar a língua

Ah,series de herois! quem cansaria dessas coisas lindas <3

Ah, mais uma série de heróis? E quem cansaria dessas coisas lindas? ❤

Eita título besta, mas é o que tem pra hoje. Queria registrar minhas primeiras impressões dessas duas séries que já espero ansiosamente. Antes de tudo: alguém já está cansado de séries e filmes sobre heróis? Sim? Desculpa, mas euzinha ainda não cansei e considerando que fazem séries policiais a rodo por aí, eu detesto, mas nem lembro a existência, só posso dizer que você vai ficar bem se apenas ignorar. Se ainda não cansou, vem pra cá, que esse ano promete pra caralho. Continuar lendo